Só se vive uma vez e estou farto de viver esse pouco pela metade. Cansado de passar vontade com o que posso fazer, de deixar para depois, de não ser agora. Estou permitindo que a vida que escolheram para mim passe por cima da vida ideal.

Se a vida é uma só, eu quero ser uma vida. Assoprar os ânimos de quem não espera menos do que ser feliz, ditar as regras da existência, dominar os pensamentos com motivações positivas, bombear epifanias do coração até o cérebro.

Se da vida a gente não leva nada, vou fazer questão de deixar com louvor tudo o que tenho. Vou deixar histórias de fazer quem ouve sentir-se tão personagem quanto eu, sinestésicas a ponto de fazer soluçar de rir ou de chorar. Vou deixar as vontades me guiarem, fazer do hoje o meu guia e o amanhã ser só dele. Vou deixar os sonhos na cama e levar os desejos para passear. Vou viver mais por mim, e por mim subentenda-se tudo o que amo.

Só se vive uma vez e quero dar um jeito de enfiar mais doze vidas nessa. A vida é agora e agoura a vida quem não a vive.

Leia também...