Eu tentei. De todas as formas possíveis, sempre busquei um jeito de ser compreendido, mas foi praticamente em vão. De um lado, tento entender. É como se a sua mente estivesse fechada para novas possibilidades. Os traumas da infância e da adolescência se refletem nitidamente em sua postura, que aparentemente nunca irá mudar. Você se prostrou e se tornou uma rocha que não consegue ser lapidada.

Eu sinto muito, de verdade. Sinto por essa relação ser insustentável, mas só de um lado, o meu. Do seu, sei que está tudo bem, pois é seu jeito e você não consegue enxergar o quanto a sua personalidade tem feito mal aos outros, e consequentemente a você. As pessoas te aceitam, porque aceitamos conviver com todo e qualquer ser humano, independente de corpo, mente ou alma. Contudo, às vezes só nos aturamos. Aguentamos certas posturas por dó, por comodismo ou por compaixão. Alguns de nós ainda pensamos “a pessoa deve ser feliz assim”. Alguns de nós não pensamos em você.

Isso não é só sobre você, é sobre mim. Acredito que cheguei ao ápice e a compaixão que tenho por você não tem sido a mesma que tenho tido por mim. Estou me anulando. É que, estando preso a você, sinto que estou sorrindo com os lábios fechados. É como se eu sentisse vergonha de mostrar os dentes, porque a felicidade não é completa. Você barra a minha felicidade a todo o momento que não entende as minhas escolhas, desdenha das minhas opções e renega as minhas vontades. Se sou muito, tenho sido pouco. Você me impede de ser feliz.

Parece que, de uns tempos para cá, tenho me contentado menos com esse pouco. Não quero mais sorrir pela metade, ser feliz pelas beiradas. Me sinto radiante por dentro e preciso colocar isso para fora. Quero sorrir de boca cheia, com dentes e sinceridade. Quero desejar “bom dia” e realmente ter certeza de que ele vai ser bom. Quero abraçar a alma e sentir o corpo. Quero não ser julgado pelas escolhas, certas ou erradas, mas que são minhas e de mais ninguém. Quero ser por mim e que ninguém mais seja, porque você já foi demais.

E é por isso que estou indo. Preciso rumar ao futuro, pois aqui eu vivo de presente e passado. Preciso partir, pois só assim sei que você irá digerir o passado e o presente, para que o futuro talvez te entregue algo novo. Preciso ir, pois te abandonar é a última opção que me resta para acreditar em sua mudança. Preciso te ter bem longe, para finalmente sentir que estou perto de mim.

Leia também...