Eu, obrigado.
Obrigado por me aceitar. Ser aceito pelos outros é difícil. Pelo próprio egocentrismo é quase impossível. Este foi um ano de impossibilidades. Aprendi a aceitar os meus erros. Todos os lados da personalidades, os gostos, os fetiches, os desejos, os erros e os defeitos foram compreendidos. O meu melhor foi aceito, o meu pior foi respeitado. Decidi encarar o meu lado desgastado, feio e pouco nítido, para que amanhã ele se torne a minha fortaleza. Tornei todos os acertos e vitórias em aprendizados, agora os aplico em todos os âmbitos para ser uma pessoa melhor.

Eu, obrigado.
Sem te entender quase por completo, seria apenas mais um incompleto. Aprendi a me completar com os detalhes irrelevantes. Aprendi a me aceitar para me tornar interessante. Aprendi a ser como sou.

Leia também...