Eu não ligo para o amor, ligo para o que a gente faz dele.

Ter amor é muito fácil, é só se apaixonar em um café, em uma balada, em um aplicativo, em uma rede social. É só se envolver por meia dúzia de fotos e palavras trocadas. É fácil ter amor, difícil é saber o que fazer com ele. E isso a gente faz bem, muito bem.

A sinergia faz com que nos amemos mais. Dormir juntos e sentir o prazer de ter o corpo abraçado a noite inteira, até que a gente deixe de ser conchinha para se tornar pérola. Acordar no meio da noite e me deparar na cama com você é como ter a certeza de que escolhi o colchão e travesseiro perfeitos.

Quando estamos longe, não é a distância que incomoda, é a falta. A falta de te ter por perto, ainda que seja para cada ficar na sua, sem trocar palavras, nem olhares, só energia. E até o próximo encontro, nos acostumamos a conviver com a falta, pois sabemos que não vai faltar “a gente” quando o dia de ficarmos chegar.

Quando estamos juntos, temos muito mais do que amor. Temos motivos para amar.

Leia também...