Mudei. Mudei para um lugar mais calmo, onde minhas vontades guiam a razão e os impulsos vivem livres. Mudei de lado, num lugar que me dá paz, tranquilidade e sabedoria. Mudei para um canto onde tudo o que eu já havia prometido para mim um dia fizesse sentido hoje, agora e não amanhã ou depois, negando o meu direito de ser feliz a hora que quero, não a hora que posso. Mudei de ano e ao contrário de todas as outras viradas, não deixei tudo para trás e só trouxe as coisas boas. Não. Eu trouxe junto comigo uma enorme bagagem de erros e acertos, pois sei que basta olhar para elas e ver que a mudança nunca fez tanto sentido. Mudei as metas, mas trouxe um pouco daquelas que estavam previstas para os anos anteriores. Mudei meus sonhos e desejos e comecei a colocá-los em prática, pois aspirações são lindas quando em meio aos devaneios, mas são realmente incríveis quando provamos que elas podem ser reais. Mudei e deixei de acreditar que o amanhã vai ser um lugar melhor sem ao menos ter vivido o hoje, sendo que o agora vai me pautar para o futuro.

Mudei, para mais próximo. Mudei para perto de mim.

Leia também...