Não existe mais vida real. Ela foi consumida pela vida que você deseja ter na Internet. Já não tem mais graça ter três bons amigos quando se pode ter três mil seguidores. As fotos ficam mais bonitas no Instagram do que em um mural de alumínio na parede de um quarto, que ninguém vai ver. O check-in da sua última viagem fica melhor na timeline do que numa ligação que você poderia fazer.

Sentar em uma mesa de bar sem wi-fi não faz sentido. O brinde não não é mais o mesmo sem registro. As pessoas podem conversar somente entre si, mas preferem fazer isso por por Whataspp. O mundo real perdeu a graça e fazer graça nas redes sociais gera compartilhamentos, pessoalmente não.

As pessoas já não marcam mais de se ver. Se quiser contar uma história, poste em seu mural. Se quiser falar com alguém, mande uma inbox no Facebook. Se quiser mostrar uma foto, mande o link. Se estiver com muita saudade, ligue a webcam.

Não existem mais pessoas “feias”, existem pessoas sem filtro de Instagram. Todos passaram a conhecer o seu melhor ângulo e tirar uma foto deixou de ser um evento para se tornar apenas um clique. As pessoas não usam mais o celular para falar, usam para postar.

Saudades de quando a realidade era parâmetro de felicidade. Agora, para ser feliz, é preciso invejar. A inveja engaja e ser invejado é o like do ego. Seja quem quiser, mas se quiser ser você, não seja.

Leia também...