Colegio dos relacionamentos - Um sentimento por dia

Todo relacionamento é uma troca, mas sinto que estou sendo defasado. Na escola do amor eu sou o professor, você é estudante e eu só queria me aposentar, mas sou jovem demais para isso. Deixar de dar aulas e quem sabe fazer uma pós-graduação, aprender mais sobre esse sentimento que enriquece a sua alma e me deixa cada vez mais atrasado em relação a ele. Estudar mais o comportamento das outras pessoas, sofrer com professores qualificados, ficar de DP e quem sabe tirar dez no trabalho de conclusão de curso.

Quero reclamar na diretoria, mas a educação está cada vez mais precária e bons professores não tem para onde ir a não ser para a sala de aula. Tenho que me contentar em abrir a cartilha todos os dias e ensinar o bê-á-bá de como ser alguém quando se está amando. Dizer que é preciso guardar os finais de semana para os amados, que não se pode flertar com as pessoas na rua e que traição é expulsão da escola na certa. Explicar que de vez em quando é preciso deixar o outro escolher qual prato preparar, um filme ou uma sorveteria é obrigatório, senão você é taxado de egoísta. Lecionar sobre romantismo – não o da escola literária – e de como palavras repletas de carinho e afeto são necessárias para passar de ano.

Acredito que devo parar com as aulas de história sobre nós dois. Parece que a sala fica vazia quando comento sobre as guerras que passamos, quais vencemos e quais perdemos. A geografia do que nos sustenta também já está complicada, pois passamos por um longo período de seca. Você não consegue entender a matemática da nossa relação e não compreende que a regra de três não é aplicada a triângulos amorosos. Só queria que você tivesse ciência de tudo o que sinto e conseguisse colocar em prática.

Preciso de férias, mudar de escola, encontrar novos alunos. Sempre me disseram que professor ganha mal pelo que faz e eu nunca quis acreditar. Cansei de ensinar sobre o amor para quem só sabe cabular aula.

Nao deixe - Um sentimento por dia

Não deixe. Não deixe para trás tantas promessas, ainda que elas já não façam mais tanto sentido para você. Não deixe de sorrir, ainda que os motivos para manter os dentes expostos não sejam tantos. Não deixe de acreditar, ainda que a mentira tenha dominado a maior parte das pessoas e saber quem é real é praticamente impossível. Não deixe a sua personalidade, ainda que o mundo te coíba a fingir para ser aceito. Não deixe de sonhar, ainda que dormir sem ter pesadelos não seja uma tarefa fácil. Não deixe de dizer o que sente, ainda que as outras pessoas não estejam prontas para ouvir. Não deixe de ser sincero, ainda que o mundo prefira a hipocrisia. Não deixe de você. Não deixe.

Nao vendo os bastidores - Um sentimento por dia

Nenhuma vida é linda e repleta de glamour vinte quatro horas por dia. Isso é o que os outros vendem. Isso é o que as pessoas querem comprar.

Não fotografo a hora que acordo, o café da manhã que deixo de tomar por estar atrasado e muito menos os dois ônibus lotados que pego para chegar até o trabalho. Não posto fotos do quanto o meu dia foi cansativo ou do almoço ruim que fiz em dez minutos para não ter que ficar até mais tarde. Eu coloco as fotos felizes deste dia e quando elas não existem, eu as crio através de uma pose bem feita, algo que comprei ou um selfie sem graça.

Não viajo sete dias por semana, não vou para a balada religiosamente aos sábados e não me visto bem diariamente. Eu viajo para ir de um lugar a outro por morar longe, troco inúmeras festas pela minha cama e adoro usar camiseta velha e bermuda furada. Nos bastidores, a minha vida é tão comum quanto a sua, mas gosto de transformar meu mundo em uma série onde o personagem principal é bem-humorado, cheio de assunto e que tem a vida que alguém pediu a Deus.

As pessoas já estão cheias de problemas. Se eu compartilhar os bastidores da minha série, elas não vão querer mais assistir.

O roteirista da vida nem sempre acerta no texto, mas sempre fui bom no improviso.